REGUE SÃO PAULO PORQUE O AMOR JÁ FOI PLANTADO

Vamos cultivar o que a nossa cidade tem de melhor.

São Paulo não é uma selva de pedras como dizem. Quem ainda não conhece o Parque Ecológico do Tietê? Ah, tudo bem! Fique despreocupado porque essa é a dica de passeio que o Plante Amor dará para quem quer curtir um final de semana conectado com a Mãe Terra. Quer outra boa notícia? O ingresso é grátis, aproveite!

Com uma área total de 15,6 milhões de metros quadrados o Parque Ecológico do Tietê (PET) fica em torno da rodovia Ayrton Senna, para quem mora na zona leste da cidade basta dar um pulinho até o Metrô da Penha e pegar o ônibus Jardim Keralux. Pronto, na porta!

A primeira vista somos recebidos por uma divertida escultura de Corujas, ao lado esquerdo encontramos banners ilustrando a biodiversidade de animais silvestres presente no local, dentre eles Quatis, Macacos- prego, Tatus, Preguiças e Capivaras, um pouco mais ao centro há o Museu do Tietê que conta a trajetória histórica do rio até os dias de hoje e também exibe uma exposição de obras de arte produzidas com materiais recicláveis, fiquei admirada com uma grande luminária feita com  filtros usados de Café, realmente uma obra de arte, e o melhor, uma peça  que serve para iluminar, sustentável, né?

Logo após ter conhecido o museu aluguei uma bicicleta para explorar o parque, há vários modelos e tamanhos incluindo triciclos, o aluguel custa em torno de sete reais a hora. As trilhas são de terra, bem arborizadas, o terreno é plano o que dá certo alívio porque não é preciso fazer tanto esforço ao pedalar e, além disso, em alguns momentos o caminho nos oferece a linda visão do lago que fica dentro das dependências do  PET. Apesar de tantos pontos positivo o parque não possuí uma boa sinalização, é um ponto importante a ser melhorado. No percurso encontrei muitos Quatis, um grupo de Macacos – pregos e Capivaras, eles estão acostumados com as pessoas, porém não é permitido alimentá-los  ou entrar no parque com animais domésticos, pois é preciso evitar conflitos entre os animais. O parque funciona das 8h00 as 17h00, há espaços específicos para fazer churrasco, se reunir com familiares e amigos e é bastante amplo para quem deseja fazer piquenique.

OUTRAS ATRAÇÕES

O lago do parque é habitado por algumas espécies de patos e é possível alugar pedalinhos, custam cerca de quinze reais trinta minutos. Nas trilhas, caso não esteja a fim de pedalar para explorar o lugar não se preocupe, existe um trenzinho que transporta os visitantes para conhecer o parque, custa quatro reais por pessoa. Eles fazem uma parada na Ilha dos Macacos, o ponto de encontro dos bichinhos, lá também se vê Urubus, alguns com as asas abertas para receber o calor do Sol com o objetivo de secá-las.

O ambiente proporciona uma grande conexão e interatividade com a nossa natureza em pleno a movimentação frenética de uma das maiores metrópoles do mundo. Contemplar esse dia no parque foi uma oportunidade de se relacionar com animais silvestres e com o verde. Esses passeios na natureza nos faz ter o sentimento de pertencimento a um todo. Não sou só uma pessoa no parque, sou um ser a se reconhecer em cada folha, árvore, água e bicho.  Então, nossa dica é… Tire um tempinho para conhecer o Parque Ecológico do Tietê, vale a pena.

Beijos e gratidão!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Texto escrito por Bruna Brito.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s