A vida é curta para ser pequena!

Conheci essa frase no documentário “Eu maior!”, um documentário que fala da importância do autoconhecimento e de como perguntas como “Quem sou eu?”, “Qual é o meu propósito?”, nos segue por toda nossa vida.

Quando o filosofo Mario Sérgio Cortella cita essa frase, ela me instiga e me faz pensar da importância de termos algum valor em nossas vidas, Mario cita que fazer ela pequena seria fazer dela algo fútil, sem sentido.

Essa frase para mim, faz todo o sentido, a partir do momento que eu entrego a minha vida, a uma missão maior, missão essa que descobri através do autoconhecimento, não que eu me conheça totalmente, mas com o tempo isso tende a melhorar.

Veja bem, o sentido de cada um é diferente e fazer da sua vida “grande” não quer dizer que você terá que trilhar caminhos perfeitos, sem erros, não quer dizer que você deverá ser um exemplo de perfeição, quem faz ações que mudam o mundo não são pessoas perfeitas, são pessoas que simplesmente têm a atitude de fazer algo, não tenha na cabeça a ideia da necessidade de ser divino, sagrado para transformar sua vida e a vida de outras pessoas.

Somos humanos e errar é a nossa maneira de aprender, aprender como torná-la maior, o que importa não é ser perfeito, é o aprendizado.

Faça com que sua vida, não seja pequena para você, para as pessoas que estão ao seu redor, acredito numa mudança interior, mas como algo que transborde para outras pessoas.
Transborde de maneira simples, significativa!

O que essa frase diz para você?

Texto escrito por Camila Napolitano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *